Continua após a publicidade.
ad

O Banco Central do Brasil, também conhecido como Bacen pelos brasileiros, se caracteriza enquanto uma autarquia federal autônoma que faz parte do Sistema Financeiro Nacional e não possui vínculo com nenhum Ministério. A instituição financeira foi criada em dezembro de 1964, mas só começou suas atividades em março do ano seguinte. 

De forma similar a outros bancos centrais ao redor do mundo, o Banco Central se caracteriza enquanto uma das principais autoridades monetárias do país, sendo considerada a principal no Conselho Monetário Nacional (CMN). Além disso, ainda desenvolve diversos serviços financeiros que são ofertados para os brasileiros. 

No momento, o Banco Central está trabalhando no desenvolvimento do Real Digital. Dessa forma, estão sendo emitidos os primeiros de Drex em forma de tokens. Portanto, confira a seguir se vale a pena investir na compra!

Continua após a publicidade..
Real Digital está sendo testado pelo Banco Central. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Banco Central emite primeiros títulos em forma de tokens

Na última segunda-feira (11), foi dado o passo inicial para realizar simulações de negociações com títulos públicos federais digitais. O responsável por este procedimento foi o Banco Central (BC), que emitiu os primeiros títulos em forma de tokens, que se caracterizam enquanto representações digitais, na rede de testes do Drex, que passou a ser nomeado Real Digital. 

Durante essa fase preliminar, foram emitidos, ainda que de maneira fictícia, títulos como LTNs (Letra do Tesouro Nacional) e LFTs (Letra Financeira do Tesouro). A etapa seguinte será a transferência de ativos para carteiras das instituições financeiras que participem do projeto-piloto, isso porque para que elas possam realizar operações de compra e venda. O objetivo é garantir segurança e privacidade para as operações, especialmente em testes que envolvem transferências de frações de títulos e até mesmo de um centésimo. 

A partir da emissão dos títulos e a transferência para as carteiras das instituições, terá início a visualização dos diferentes testes que serão feitos ao longo do piloto, de acordo com o enfatizado pelo superintendente do Sistema Especial Liquidação e de Custódia (Selic), que é responsável pelo sistema de registro e liquidação de negócios com títulos públicos do Tesouro Nacional. 

Continua após a publicidade..

Após ter sido alvo de atrasos no mês de agosto, devido a problemas na instalação dos nós da rede da moeda, operados pelas instituições financeiras participantes, a fase de testes do Drex começou no mês de março e deverá se estender até maio do próximo ano. Além disso, a projeção da plataforma deverá acontecer no final do ano que vem ou no começo de 2025. 

Confira também: Mais de R$ 7 bilhões estão disponíveis para resgate no sistema do Banco Central: consulte seu SALDO

Drex será a primeira moeda virtual do Brasil

É importante enfatizar que o Drex será convertido na primeira moeda virtual do Brasil, funcionando como uma extensão lógica das tradicionais cédulas físicas de dinheiro, mas ainda dotada dos mesmos pagamentos, portanto que seja transacionada exclusivamente no ambiente digital. 

Apesar do lema ser facilitar o acesso de crédito para os brasileiros, o Drex é uma moeda digital que confere ao Estado maior controle a respeito da vida dos indivíduos-contribuintes. 

Saiba mais: Banco Central diz que dinheiro esquecido segue disponível: mais de R$ 7 BILHÕES parado!

Share.