Continua após a publicidade.
ad

Moedas que podem valer até R$ 1.7 mil podem estar escondidas aí na sua casa! Portanto, vale a pena quebrar o cofrinho, vasculhar o sofá, virar as bolsas do avesso e fazer de tudo para encontrá-las. Afinal, ninguém quer perder a oportunidade de receber essa verdadeira bolada, não é mesmo? Nesse sentido, surge a dúvida: por que estas moedas são tão valorizadas? E, ainda mais importante: como negociá-las e vendê-las?

Apesar da venda de moedas raras ser uma prática pouco conhecida pelos brasileiros, cidadãos do país inteiro conseguem ganhar um bom dinheiro negociando, leiloando e comercializando itens do tipo. Quanto maior for o nível de raridade de uma moeda, mais ela será valorizada por colecionadores e especialistas! Com isso em mente, confira abaixo tudo que você precisa saber sobre as DUAS moedas que podem valer até R$ 1.7 mil.

Conheça duas moedas que podem valer até R$ 1,7 mil! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
Conheça duas moedas que podem valer até R$ 1,7 mil! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O que explica a valorização das moedas?

Em primeiro lugar, antes de falar das duas moedas que podem valer até R$ 1.7 mil, é importante explicar por que alguns itens do tipo são tão valorizados por colecionadores e especialistas.

De antemão, podemos dizer que diversos elementos explicam a enorme valorização destas moedas. Abaixo, você pode conferir os exemplos mais importantes:

  • Moedas Comemorativas: São mais valorizadas por terem sido produzidas durante importantes eventos históricos, como Olimpíadas, centenários e muito mais. A tiragem também é bastante limitada, e por isso, elas são mais raras;
  • Moedas de Tiragem limitada: As moedas que são produzidas em menor número também ficam bem mais valiosas no decorrer do tempo;
  • Moedas Defeituosas: As moedas que apresentam defeitos são as mais raras do mercado, e por isso, atingem os maiores preços em leilões. Esses erros podem incluir a impressão da mesma imagem nos dois lados, impressões de ângulos incorretos, lados vazios e muito mais;
  • Antiguidade: As moedas mais antigas, produzidas antes do plano Real, também são muito valorizadas por colecionadores.

Veja também:  Atenção, MEIs! A Receita Federal acaba de lançar um comunicado hoje (11) para VOCÊ

De quanto são as moedas que podem valer até R$ 1.7 mil?

Quando falamos nas moedas que podem valer até R$ 1.7 mil, estamos nos referindo a duas moedas – uma delas de 5 e a outra de 50 centavos – que foram produzidas no Brasil ainda nos últimos anos.

Surpreendentemente, estas moedas não são antigas! Muito até pelo contrário: apesar da alta valorização em leilões e negociações virtuais, ambas as moedas foram cunhadas há 4 anos atrás, em 2019.

Continua após a publicidade..

Em outras palavras, nem todas as moedas raras são antigas. Como citamos no item anterior, a antiguidade é apenas uma entre as diversas variáveis que podem aumentar (e muito!) o valor de uma determinada moeda.

Conheça a moeda de 5 centavos que pode valer até R$ 1.7 mil!

A moeda de 5 centavos que pode valer até R$ 1.7 mil, como você já sabe, foi produzida em 2019. Na época, foram cunhadas apenas 47 mil unidades da moeda, o que a estabelece entre as mais raras do Brasil.

No entanto, para atingir um valor tão expressivo, a moeda precisa ter alguns detalhes visíveis. O primeiro deles é o ano de cunhagem. Em casos nos quais o ano de 2019 não pode ser visto, a valorização da moeda passa por uma considerável queda, e a partir daí, o item passa a valer apenas R$ 15.

Além disso, a moeda deve ter a letra “A” visível embaixo do número, ao lado de uma espécie de “faixa” que aparece na parte inferior do item.  Sem esse detalhe, o valor da moeda em questão fica ainda mais baixo, variando de R$ 2 a R$ 6.

Moeda de 50 centavos também dispara no preço!

A outra moeda brasileira que pode valer até R$ 1.7 mil é a de 50 centavos que também foi cunhada em 2019. O motivo é o mesmo do item anterior: neste ano, a quantidade de moedas produzidas foi bem mais baixa.

Continua após a publicidade..

Por isso, a moeda de 50 centavos de 2019 se tornou rara, e nesse sentido, passou a atrair a atenção de colecionadores, leiloeiros e especialistas em numismática.

Sob a mesma perspectiva que citamos acima, para garantir essa grande valorização, a moeda deve ter a data visível e a letra “A” em bom estado de conservação. Senão, o valor fica abaixo dos R$ 10.

O que significa o “A” nas moedas?

A letra “A”, cunhada nas moedas de 5 e 50 centavos que foram produzidas em 2019, é o principal elemento que os itens mais raros – e consequentemente, mais valorizados por especialistas e colecionadores.

Sendo assim, o que significa essa inscrição? A resposta é muito simples: a letra “A” indica o fato das moedas terem sido cunhadas na Holanda, e não no Brasil.

Em 2019, o Governo Brasileiro firmou uma parceria com a Casa da Moeda da Holanda para a produção de uma tiragem especial de moedas, o que resultou na produção dos itens que citamos acima.

Quais moedas valem R$ 1.7 mil?

Para atingir o valor de R$ 1.7 mil em leilões, vendas diretas e negociações, as moedas de 5 e 50 centavos devem apresentar um elemento muito importante. Não estamos falando apenas sobre o ano de cunhagem e a inscrição “A”!

Na verdade, as únicas moedas do tipo que atingem preços tão expressivos são as que possuem o posicionamento horizontal invertido no anverso e no reverso.

“Anverso” e “reverso”, para quem não sabe, são os dois lados das moedas. “Anverso” é a “cara” da moeda, e o “reverso” nada mais é do que a “coroa”.

Portanto, se você encontrar este posicionamento horizontal investido em ambos os lados, poderá ganhar até R$ 1.7 mil com a venda dos itens.

Veja também: EXCELENTE notícia do INSS para aposentados: você pode AUMENTAR o valor do seu pagamento!

Como vender as moedas raras?

Agora que você já conhece as duas moedas brasileiras que podem valer até R$ 1.7 mil, é hora de conferir as principais alternativas para vendê-las.

Na hora de vender as moedas raras, você pode optar pela negociação presencial, ou pela venda virtual. Veja abaixo como (e onde) fazer isso:

  • Grupos do Facebook: Na rede social, você pode anunciar suas moedas raras e entrar em contato direto com os colecionadores. O valor, nesse caso, é definido em negociação;
  • Sites de vendas: Você pode anunciar as moedas em plataformas de e-commerce, como OLX, Mercado Livre e muitas outras. Seja como for, é você quem decide o preço dos itens;
  • Sites internacionais: Para ganhar em dólar, você pode anunciar as moedas raras em sites internacionais, como o eBay;
  • Sites de leilão: Nessa alternativa, todo o processo de leilão é realizado pela equipe dos sites. Por isso, as plataformas da área costumam cobrar uma taxa de comissão sobre o anúncio e o leilão propriamente dito;
  • Casas Numismáticas: Por fim, para quem deseja vender as moedas de maneira presencial, a melhor alternativa é levá-las às Casas Numismáticas.
Share.