Continua após a publicidade.
ad

Immanuel Kant nasceu em 1724, na cidade de Konigsberg, na Prússia, onde estudou, ensinou e viveu até à sua morte, em 1804. Apesar de Kant ter escrito bastante sobre geografia e etnologia de terras remotas, nunca abandonou a sua terra natal. II Kant aceita que a felicidade seja sinônimo de satisfação dos nossos desejos e inclinações. III Para Kant, o homem está constantemente a ser colocado à prova no sentido de ter de escolher entre as suas inclinações e o cumprimento do dever. A obediência à lei impõe-se acima de todas as coisas.

Immanuel Kant: Filósofo Prussiano

– A primeira afirmativa é verdadeira, uma vez que Kant de fato nasceu em 1724 e em Konigsberg, na Prússia. Mesmo que ele tenha escrito sobre geografia e etnologia de forma abundante, o mesmo nunca saiu de sua terra de origem.

II – A segunda afirmativa é falsa, pois Kant não aceita que a felicidade seja o equivalente a nossa satisfação de desejos e inclinações próprias, pois para ele, a felicidade equivale ao máximo de bem estar atual e futuro como sociedade.

Continua após a publicidade..

III – A terceira afirmativa é verdadeira, visto que para Kant, o homem está fadado a escolher entre obedecer a lei em todas as Instâncias, pois esta está sobre todos os aspectos da vida, ou em ceder sobre suas próprias inclinações.

Nascimento e Vida

Immanuel Kant nasceu em 1724, na cidade de Konigsberg, na Prússia, onde estudou, ensinou e viveu até à sua morte, em 1804. Apesar de Kant ter escrito bastante sobre geografia e etnologia de terras remotas, nunca abandonou a sua terra natal.

Continua após a publicidade..

Visão sobre a Felicidade

Ao contrário do que muitos pensam, para Kant a felicidade não se resume à satisfação dos nossos desejos e inclinações.

Escolha entre Inclinações e Deveres

Para Kant, o homem está constantemente a ser colocado à prova no sentido de ter de escolher entre as suas inclinações e o cumprimento do dever. A obediência à lei impõe-se acima de todas as coisas.

Em resumo, Immanuel Kant é considerado um dos maiores filósofos da história, conhecido por sua teoria do conhecimento e moralidade. A sua visão de que a felicidade não está diretamente ligada à satisfação dos nossos desejos e inclinações, e que o dever é mais importante que as nossas vontades, ainda é amplamente debatida até os dias atuais.

Share.