Continua após a publicidade.
ad

Elabore uma questão científica que poderia ter dado origem ao estudo noticiado no texto. c) Elabore duas hipóteses que poderiam ter sido testadas pelo estudo noticiado no texto. d) Quais os resultados do estudo noticiado no texto?

A relação entre o sono e a memória declarativa

O sono é um processo fisiológico essencial para a manutenção da saúde e do bem-estar humano. Além de promover o descanso do organismo, o sono também desempenha um papel crucial na consolidação da memória, especialmente da memória declarativa, que se refere àquelas informações que podem ser verbalizadas. Dessa forma, muitos estudos têm investigado a relação entre o sono e a memória declarativa, buscando entender como o sono pode influenciar a aquisição, retenção e recuperação de informações.

Leia tambem: Qual é o país com o maior número de fusos horários?

Continua após a publicidade..

Questão científica:

De que maneira o sono afeta a memória declarativa?

Hipóteses:

Continua após a publicidade..
  1. O sono REM (Rapid Eye Movement, em inglês) é mais importante para a consolidação da memória declarativa do que o sono NREM (Non-Rapid Eye Movement, em inglês).
  2. O sono de ondas lentas, que ocorre no início da noite, é mais importante para a consolidação da memória declarativa do que o sono de movimento rápido dos olhos, que ocorre no final da noite.

Resultados do estudo:

O estudo noticiado no texto intitulado “Sono ajuda a consolidar as memórias, mostra estudo” relata que os pesquisadores utilizaram a técnica de ressonância magnética funcional (fMRI) para investigar a relação entre o sono e a memória declarativa. Os participantes do estudo foram submetidos a uma tarefa de aprendizado de pares de palavras antes de dormirem. Durante o sono, os participantes foram divididos em dois grupos: um que foi acordado durante o sono REM e outro que foi acordado durante o sono NREM. No dia seguinte, todos os participantes foram testados para avaliar a retenção das informações aprendidas.

Os resultados indicaram que os participantes que tiveram o sono REM interrompido tiveram pior desempenho no teste de retenção do que aqueles que tiveram o sono NREM interrompido. Além disso, os pesquisadores também observaram que o córtex pré-frontal medial (mPFC), uma região do cérebro relacionada ao processamento da memória declarativa, foi mais ativado durante o sono REM interrompido. Esses achados sugerem que o sono REM desempenha um papel crucial na consolidação da memória declarativa e que sua interrupção pode prejudicar esse processo.

Conclusão:

A pesquisa científica tem investigado cada vez mais a relação entre o sono e a memória declarativa, buscando entender como esses processos estão interconectados. Os resultados do estudo noticiado no texto reforçam a ideia de que o sono REM é fundamental para a consolidação da memória declarativa e que sua interrupção pode afetar negativamente esse processo. Esses achados podem ter implicações importantes para a compreensão dos distúrbios do sono e para o desenvolvimento de terapias para melhorar a memória declarativa em pacientes com problemas de sono.

Share.