Continua após a publicidade.
ad

Call of Duty tornou-se parte da família Xbox, o aspecto tecnológico dedicado aos videogames da Microsoft, e uma das principais empresas que hoje compõem o tecido industrial de videogames. Com a recente confirmação do fim do acordo compra e fusão da Activision Blizzard com a Microsoft, são muitas as dúvidas que agora surgem em portas que durante anos permaneceram fechadas. Estamos falando da franquia de jogos CoD. Sua exclusividade chegou ao fim? Neste artigo analisaremos tudo o que sabemos até o momento.

A compra da Activision pela Microsoft abre um caminho bloqueado há anos

Agora que o Xbox tem todo o catálogo de Nevasca da Activisioné lógico que as mudanças progressivamente pousando em tudo relacionado a esses títulos. Call of Duty já possui conteúdo exclusivo há muito tempo no PlayStation, historicamente fazendo com que os jogos Call of Duty tivessem missões exclusivas para Sony, skins e até mesmo fases beta e de testes próprias. Com a compra e as promessas da Microsoft, isso deve mudar nos próximos anos.

À medida que a poeira da estrada fica para trás, a Microsoft volta-se mais uma vez para o futuro de CoD para ver quais podem ser as mudanças mais notáveis ​​​​que a franquia, que teve sua casa na Nintendo há alguns anos, trará.

No momento sabemos por Spencer, que Títulos CoD ainda estarão presentes no PlayStationcom planos de adaptação também para Nintendo Switch e futuro console.

Continua após a publicidade..

Acordos entre Xbox e Nintendo

Interruptor Nintendo

Nestes meses falou-se dos planos da Microsoft de assinar acordos com a Nintendo para comercializar diferentes IPs por uma década. Um acordo que também foi estendido a empresas como a Nvidia. Obviamente, isso significa que muitos de nós pensamos sobre como será o futuro de Call of Duty no próximo console Nintendo. Já que isso foi a casa do call of duty por muitos anos, antes de entrar nessa espiral de exclusividade com o PlayStation.

Continua após a publicidade..

Da mesma forma, graças a documentos vazados da Microsoft e do Xbox, foi revelada a intenção deles de adquirir a Nintendo. Algo que claro que não vai acabar acontecendo, já que a Nintendo é uma empresa com mais de um século de história, e preservar a sua independência é uma das chaves do seu sucesso geração após geração. Porém, veremos acordos comerciais entre as duas empresas nos próximos anos e a possível chegada de Call of Duty à Big N.

Através deste link você confere a cobertura completa com todas as novidades sobre Xbox e Nintendo.

O fim da exclusividade de Call of Duty no PlayStation

O fim da exclusividade do Call of Duty é um fato. A própria Microsoft disse que buscava maior abertura e levar a franquia ao maior número possível de jogadores. O que se traduz no fim do DLC exclusivo, bônus exclusivos, skins lendárias exclusivas para PS e assim por diante. Com o beta recentemente aberto de Call of Duty: Modern Warfare 3 vimos que o jogo ainda estava disponível antecipadamente apenas para PS, e uma semana depois chegou para Xbox e PC.

A intenção de Spencer é acabar com isso completamente, e agora que eles terão controle total sobre a franquia, Este tipo de anedotas deixará de acontecer, para que haja alguma equidade entre todas as empresas nestas situações. Obviamente isso será feito de forma progressiva, em uma corrida contra o tempo para mostrar quem controla melhor a franquia estrela da Activision Blizzard.

Os planos para a Nintendo? ainda teremos que esperar um pouco mais para navegar em terreno seguro, já que neste momento só podemos teorizar sobre o que gostaríamos ou poderíamos chegar à nossa plataforma preferida. A promessa do Xbox de fazer com que a comunidade Nintendera se sinta parte do CoD está em vigor, veremos se isso se traduz em fatos.

Share.