estudo revela redução de 12% no risco da doença neurodegenerativa”

"Casamento pode proteger contra o Alzheimer:

Casados têm menor risco de desenvolver Alzheimer do que solteiros, segundo novo estudo. O isolamento social parece ter muita “culpa” nisso

Continua após a publicidade.
ad

Um estudo recente sugere que as pessoas casadas têm menos chances de desenvolver Alzheimer do que aquelas que são solteiras ou divorciadas. O estudo, publicado na revista “Neurology”, foi realizado com mais de 300 mil pessoas com mais de 60 anos de idade e mostrou que aqueles que estavam casados tinham um risco 12% menor de desenvolver a doença neurodegenerativa.

O Alzheimer é uma doença progressiva que afeta a memória, o pensamento e o comportamento. É uma das principais causas de demência em idosos e atualmente não há cura. No entanto, muitos estudos têm sido realizados para entender os fatores de risco e os possíveis tratamentos.

A pesquisa sobre o vínculo entre o casamento e o Alzheimer é importante, pois pode ajudar a identificar maneiras de prevenir ou retardar o surgimento da doença. No entanto, é importante notar que este estudo não prova que o casamento em si é o responsável por essa redução no risco de desenvolver Alzheimer. Existem muitos outros fatores que podem estar envolvidos, incluindo diferenças nas escolhas de estilo de vida, na saúde geral e no apoio social.

Continua após a publicidade..

Mesmo assim, os resultados deste estudo são encorajadores e sugerem que o casamento pode desempenhar um papel importante na saúde mental e no bem-estar das pessoas mais velhas. Se você está casado ou se considera uma pessoa solteira, é importante lembrar que há muitas coisas que você pode fazer para proteger a sua saúde mental e prevenir ou diminuir o risco de demência, incluindo manter uma dieta saudável, fazer exercícios regularmente, manter a mente ativa e socializar com outras pessoas.

Continua após a publicidade..

Em conclusão, um estudo recente sugere que as pessoas casadas têm menos chances de desenvolver Alzheimer do que aquelas que são solteiras ou divorciadas. No entanto, é importante lembrar que este estudo não prova que o casamento em si é o responsável por essa redução no risco. Existem muitos outros fatores que podem estar envolvidos, incluindo diferenças nas escolhas de estilo de vida, na saúde geral e no apoio social. Independentemente de sua situação de casamento, é importante lembrar que há muitas coisas que você pode fazer para proteger a sua saúde mental e prevenir ou diminuir o risco de demência, como manter uma dieta saudável, fazer exercícios regularmente, manter a mente ativa e socializar com outras pessoas.



Confira Tambem: Gêmeos idênticos com diferença surpreendente de QI

Share.