Continua após a publicidade.
ad

A dúvida é comum na hora de apresentar a candidatura a uma vaga de emprego: afinal, qual tamanho der um currículo, para que chame a atenção dos recrutadores? Reunimos informações e dicas para chegar à resposta.

Pode estar neste preciso momento a pensar que tamanho deve ter um currículo, sobretudo se está numa de duas situações: a preparar-se para entrar no mercado de trabalho ou a considerar mudar de rumo.

Numa situação pode ainda ter pouco para dizer ou mostrar. Já no outro, a experiência pode ser já tão vasta, e até variada, que não sabe resumir a informação.

O que sabemos é que, em condições normais (à exceção de casos específicos em que deve ser apresentada uma versão detalhada, nomeadamente em áreas de investigação cientifica ou outras), o currículo deve ser o mais curto possível. Mas, quais as vantagens? Como se pode fazer? Há ferramentas específicas para nos ajudar nesta matéria?

Entenda o correto tamanho de um currículo adequado aos seus objetivos e faça o seu.

Currículo profissional: que importância?

Antes de mais nada, talvez importe relembrar qual a importância do currículum vitae. Esse famoso documento é a porta de entrada para um processo seletivo que pode culminar num contrato de trabalho.

Para o efeito, o currículo deve servir para fazer uma apresentação clara e objetiva de um candidato a uma vaga de emprego. Para isso, deve reunir informação sobre a experiência profissional e formação académica, bem como as competências mais relevantes para as funções.

Tudo isto deve ainda ser apresentado de forma apelativa, agradável, suscitando o interesse e facilitando a leitura.

Dicas para um currículo na medida certa

O tamanho de um currículo é determinante. Isto, porque quanto mais longo for, menos probablidades terá de ser lido.

Em regra, o ideal é que um currículo seja curto e apelativo. Num processo de seleção poderão ser muitos os candidatos a analisar. Logo, o recrutador ou empregador vai, certamente, preferir currículos curtos e objetivos focados no que realmente interessa.

Continua após a publicidade..

Habitualmente, uma página basta para mostrar o essencial. Porém, em alguns casos, pode justificar-se ter duas ou até mais, ainda que em casos excecionais.

Dependendo do percurso (e da idade) pode parecer mais ou menos fácil resumir a informação sobre a experiência profissional, académica e outras. O princípio deve ser sempre o mesmo: selecionar o mais relevante para o lugar a que está a candidatar-se.

Portanto, poderá ter de fazer uma ou outra alteração, dependendo das específicidades das funções que pretenda ocupar.

Por exemplo, caso pretenda candidatar-se a um cargo de gestão de equipas, destaque funções semelhantes noutras empresas onde tenha trabalhado.

Nesta situação, o que interessa ao recrutador é saber se já tem experiência nesse campo. Outro tipo de funções são secundárias. O tempo de experiência também é relevante, neste caso.

Por sua vez, se está agora a chegar ao mercado de trabalho ou deseja mudar de carreira, o destaque deve ser dado à formação académica na respetiva área a que se candidata, bem como a competências relevantes para o desempenho das funções.

Continua após a publicidade..

Tamanho de um currículo: menos pode ser mais

Um currículo curto, de uma única página, apresenta várias vantagens, entre elas as seguintes:

  • É apelativo
  • Facilita a leitura
  • É objetivo e claro
  • Foca-se no essencial
  • Mostra capacidade de síntese, organização e criatividade.

Claro que é sempre exceções, considerando algumas área de trabalho concretas, como as ciências ou investigação.

Faça você mesmo

A concorrência é cada vez maior e além disso vivemos em plena era digital. Portanto, seja criativo e tire partido das muitas ferramentas disponíveis online e que pode usar gratuitamente, para conseguir um curriculo que chame a atenção.

Um CV “aborrecido” e extenso o mais certo é acabar na reciclagem, sem que alguém o tenha lido sequer. Portanto, inspire-se e faça uma primeira apresentação que se destaque das demais. O tamanho do currículo importa.

5 ferramentas online gratuitas para fazer o CV

Existem sites com vários templates à escolha, totalmente gratuitos que pode facilmente usar para criar a melhor versão do seu currículo. Reunimos uma mão cheia:

cvmaker

O cvmaker é muito simples de usar e conta com uma vasta oferta de modelos. Depois de pronto, o currículo pode ser descarregado num de três formatos: PDF, TXT ou HTML, o que se adapta a diferentes utilizações.

Canva

Uma das ferramentas mais conhecidas de software de design gráfico gratuito, o canva é muito fácil e rápido de usar. Totalmente online, permite usar um dos muitos templates disponíveis ou criar um currículo personalizado.

meuCurriculoPerfeito
Nesta plataforma pode escolher o design entre os muitos templates disponíveis e criar um currículo apelativo, de forma simples e rápida.

LiveCareer
O LiveCareer oferece, também, a possibilidade de utilizar um modelo existente ou criar um currículo do zero. Esta ferramenta oferece, ainda, um guia passo a passo, com sugestões, que facilita todo o processo.

Europass
Não é mais utilizado, mas não deixa de ser importante referir o tradicional Europass. Isto porque este é o único a aceite por algumas entidades e é um dos modelos mais conhecidos da Europa, o que pode facilitar candidaturas além fronteiras. Não valoriza o aspeto visual, mas a informação.

Em conclusão

Agora que sabe que tamanho deve ter um currículo e como torna-lo visualmente apelativo, de modo a que desperte a curiosidade de possíveis empregadores, é só por mãos à obra.

Na dúvida, peça opinião a amigos, familiares ou mesmo outros profissionais que conheça na área a que se candidata.

Share.