Continua após a publicidade.
ad

É isso mesmo, Avatar: The Last Airbender: Quest for Balance para Nintendo Switch mergulha no fascinante mundo da famosa série de televisão Avatar: O Último Mestre do Ar. Muitos de vocês saberão que ele se tornou um fenômeno popular de público e cultura desde seu lançamento em 2005, continuado mais tarde com a série A lenda de Korra.

O jogo é um complemento a este mundo de avataruma série elogiada por fãs de todas as idades devido à sua narrativa rica e profunda, personagens memoráveis ​​e sequências de ação emocionantes. Avatar: O Último Mestre do Ar: Busca pelo Equilíbrio leva os jogadores a uma viagem pelo mundo de Aang, o último Mestre do Ar, em sua missão de trazer equilíbrio a um mundo onde reinam a guerra e a opressão. Será esta uma boa oportunidade para olhar para o futuro da franquia?

Destaca-se na história de Avatar e no cenário do Switch

A história do jogo é baseada no mundo de avatar, onde certas pessoas têm a capacidade de controlar os quatro elementos: água, terra, fogo e ar. O personagem principal, Aang, é o Avatar, a única pessoa capaz de dominar todos os elementos e por isso tem a responsabilidade de manter o equilíbrio do mundo. A história começa com o despertar de Aang depois de ficar congelado por cem anos. Descubra que o mundo está em guerra e que a nação do fogo Ele liberou seu poder para subjugar as outras nações.

A narrativa do jogo conta a história de Aang enquanto ele tenta dominar os três elementos que lhe faltam, já que ele só domina o ar. O jogo segue o enredo da série de televisão e passa por diversos episódios e acontecimentos que os fãs vão lembrar na hora. No entanto, também introduz algumas variações e omite certos detalhes da história original. A narrativa é boa e segue um ritmo constante que nos incentiva a continuar jogando.

O cenário e o design do mundo também são ótimos. Visualmente, o jogo captura de forma impressionante a estética e o estilo da série de televisão. Use técnicas de sombreamento para recriar o mundo de avatar em um ambiente 3D. Os personagens e cenários são fiéis ao material original, e as cores e o estilo artístico refletem a série. Sem dúvida devemos elogiar esta seção, pois é o melhor deste Avatar: The Last Airbender: Quest for Balance para Nintendo Switch.

Seção gráfica e técnica com algumas deficiências

Como dissemos, os gráficos do jogo são fiéis à série, com personagens e ambientes desenhados para se assemelharem ao seu homólogo animado. O uso de sombreamento e o estilo visual do cel shading ajudam a capturar a essência e o visual único da série. As cores são vibrantes e evocam a paleta de cores do avatar. Nesse aspecto, o jogo mais do que entrega ao manter a estética da série, permitindo que os jogadores se sintam imersos no mundo de Aang e seus amigos.

Porém, devemos mencionar que o jogo apresenta algumas simplificações em termos de texturas e detalhes visuais no Switch. Embora os personagens principais sejam bem desenhados e animados, os personagens e ambientes secundários podem carecer de profundidade e detalhes.

As texturas de alguns elementos do jogo podem parecer simplificadas, resultando em um acabamento que pode ser bastante melhorado. Na verdade, há momentos em que As expressões faciais dos personagens são limitadas ou ausentes.

Muitas cenas também são mostradas de forma tão limitada que os personagens não movem a boca. Certamente tem potencial visual e se mantém fiel ao estilo da série. Porém, algumas melhorias visuais e detalhes adicionais poderiam ter elevado a qualidade dos gráficos. A história em si é frequentemente contada em estilo cômico que parece ótimo, mas outras cenas animadas deixam muito a desejar e Avatar: The Last Airbender: Quest for Balance para Nintendo Switch.

Continua após a publicidade..

Trilha sonora um tanto desperdiçada

Música e som são aspectos que sempre se destacaram na franquia avatar. A série televisiva conta com uma trilha sonora icônica e melodias memoráveis ​​que enriqueceram a narrativa e a ação na tela. No jogo, algumas dessas melodias são mantidas e ajudam a recriar a atmosfera da série.

No entanto, a trilha sonora permanece algo desperdiçado também neste título. Algumas faixas soam muito repetitivas e faltam outras melodias características. É uma pena que todo o potencial das composições musicais da série não tenha sido aproveitado.

Quanto ao som, o jogo utiliza diálogos de voz e texto. Há partes em que os personagens falam e outras em que devemos ler o texto. Isso permite que os jogadores acompanhem a história e as conversas. Porém, devemos destacar que o título não possui vozes em espanhol. Na verdade, inclui apenas vozes em inglês. As legendas e os textos estão em espanhol.

Definitivamente Teria sido melhor se todas as falas do diálogo fossem dubladas com voz e mais idiomas de voz tivessem sido incluídos como uma opção.

Falta na jogabilidade

É aqui que encontramos o ponto mais criticável desta edição. O jogo mistura exploração, plataforma e ação de combate, mas não tem ritmo e finalização adequados. O jogo está estruturado em torno de uma série de missões e desafios que os jogadores devem completar à medida que avançam na história, combinando esses três elementos. Sua dificuldade não é muito alta e às vezes parece muito rígido ou direcionado. Você também não pode ajustar o nível de dificuldade do título e o tutorial inicial é um tanto lento.

Continua após a publicidade..

O jogo convida você a explorar: os níveis são projetados para incentivar a exploração e descoberta. Os jogadores podem navegar por áreas familiares da série de televisão e encontrar segredos e itens colecionáveis. Contudo, fazer isso nem sempre é uma tarefa fácil. Há momentos em que o design dos níveis e a posição da câmera tornam a exploração um pouco difícil.

Também oferece missões secundárias que oferecem diferentes desafios e objetivos. No entanto, eles geralmente são bem curtos e se concentram na resolução de pequenos quebra-cabeças ou na derrota de um inimigo específico. Também oferece alguns quebra-cabeças adicionais. Esses quebra-cabeças exigem que os jogadores usem habilidades específicas dos personagens e resolvam quebra-cabeças para avançar. Essas seções são muito bem projetadas e muitas vezes exigem que os jogadores pensem estrategicamente para superar os quebra-cabeças.

O design dos níveis é mostrado no mapa do jogo e é composto por salas com corredores. Sua exploração é um tanto prejudicada por uma câmera muito fixa, gerando perspectivas estranhas e desafiadoras. Isso torna a percepção de profundidade mais difícil em momentos críticos onde a precisão é essencial. Esta limitação pode ser frustrante e impactar negativamente a experiência de jogo.

Progressão adequada, mas combate decepcionante

O título oferece vários personagens jogáveis além de Aang. Também podemos controlar outros personagens, como Katara e Sokka. A ideia de poder alternar entre personagens e aproveitar suas habilidades únicas é interessante e eles também possuem habilidades que podem ser melhoradas com moedas do jogo. As habilidades específicas de cada personagem permitem-nos resolver puzzles específicos, pelo que podemos sempre alternar entre eles.

O sistema de progressão do jogo nos permite avançar em árvores de habilidades de cada personagem atualizável com peças de Pai Sho que são usadas para desbloquear atualizações de habilidades para cada personagem. Além disso, os jogadores podem ganhar dinheiro para comprar upgrades e consumíveis, como frutas para restaurar a saúde.

Aqueles que querem completar o jogo tudo 100%, podem repetir os capítulos incluídos no título. Isso aumenta a duração do título. Porém, o jogo não facilita atingir esses 100%, já que nem no mapa nem nos menus encontramos elementos que o facilitem. O sistema de progressão do jogo é baseado na obtenção de pontos de habilidade, chamados de “pedaços de habilidade”. Pai Sho”, que são usados ​​para desbloquear atualizações de habilidades para cada personagem.

Além disso, os jogadores podem ganhar dinheiro para comprar atualizações e consumíveis, como frutas para restaurar a saúde. Embora essas mecânicas sejam padrão em muitos jogos, sua inclusão adiciona uma camada extra de estratégia e personalização em Avatar: The Last Airbender: Quest for Balance para Nintendo Switch.

O combate do jogo também não é muito profundo.. O sistema é muito simples e se baseia basicamente em apertar botões. Tudo se resume a um ataque rápido e um ataque forte com tempo de recuperação, além de comandos de defesa e outros movimentos específicos do personagem. Combos e ataques combinados podem ser desbloqueados, mas os inimigos não reagem de maneira diferente a essas atualizações.

Conclusão de Avatar: The Last Airbender: Quest for Balance no Nintendo Switch

Avatar: O Último Mestre do Ar: Busca pelo Equilíbrio oferece aos fãs a oportunidade de explorar e rever o mundo e a história de avatar e siga uma narrativa familiar. Embora vacile na jogabilidade e no combate, o jogo consegue manter a estética visual da série, o que pode ser atraente para os entusiastas do jogo. avatar. A falta de profundidade em certos aspectos e a falta de opções de dificuldade podem limitar o apelo a um público mais amplo. Porém, para os fãs da série, é sem dúvida uma boa forma de aguardar a chegada da nova série prevista para 2025.

O jogo já está disponível no formato digital e físico 49,99€ e com inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e holandês como idiomas de texto. As vozes são apenas em inglês. Seu tamanho de download é de 4,8 GB no Nintendo Switch.

Share.